Tenha como Templo o Universo, como Prece o Trabalho, com Fé o Amor, Como Religião a Caridade - Babajiananda (Pai Tomé)


Vencer o Mundo

Compartilhe

Isis2015
Colunista
Colunista

Mensagens : 190
Data de inscrição : 06/02/2015
Localização : Brasília

Vencer o Mundo

Mensagem por Isis2015 em Seg Ago 08, 2016 7:05 pm

Vencer o Mundo.

O que será mais importante: vencer no mundo ou vencer o mundo?

Embora a pergunta apresente pequena sutileza entre uma situação e outra, o seu significado é profundamente distinto.

Vencer no mundo ou vencer o mundo?

Grande parte de nós crê ser extremamente importante vencer no mundo, ou seja, vencer conforme os valores e padrões correntes no mundo.

Talvez esse seja o motivo pelo qual abracemos padrões morais relativos, com os quais, o importante é alcançar nossos objetivos.

Vencer no mundo é ter o brilho, o reconhecimento, o sucesso social e financeiro que ele pode nos oferecer.

Para isso, por vezes, para nossos atos não há limites, normalmente impostos pela moral e a ética. Por vezes, desrespeitamos, inclusive, determinações legais.

Assim, podemos nos tornar donos de impérios econômicos, nos tornarmos famosos, aplaudidos, ícones disso ou daquilo, figuras públicas de projeção.

Podemos nos tornar referência como empresários, homens de negócios, empreendedores de sucesso.

Conquistamos o mundo, vencemos no mundo, e gozamos dos louros e prêmios dos triunfadores da Terra.

Outros de nós, anônimos e discretos, optamos por vencer o mundo.

Entendemos que a vida é oportunidade para testar, desenvolver e fortalecer valores morais.

Sabemos que a vida é passageira e nos empenhamos em viver para vencer os desafios, tentações e dificuldades que ela nos apresenta.

A partir disso, pautamos nossa conduta em valores morais elevados, que elegemos como nosso guia e referencial de propósitos.

Se propina nos é ofertada, em nome de um maior ganho, preferimos nos manter nos níveis da irrestrita honestidade.

Se, nas relações sociais, a difamação poderia nos granjear certos benefícios ou posições sociais privilegiadas, optamos pela discrição e respeito ao próximo.

Nas relações familiares, na educação dos filhos, haveremos de nos manter na pauta dos deveres, sem nos entregarmos a atitudes fúteis ou impensadas.

Naturalmente, esta segunda opção nos exigirá um preço.

Muitas vezes, seremos incompreendidos, mal interpretados, levados à conta de tolos e ingênuos, não sabendo reconhecer oportunidades valiosas de destaque.

Possivelmente sofreremos o destempero dos que não conseguem entender a postura que assumimos, nem os valores que nos conduzem os dias.

Importante que, resolutos, permaneçamos sem nos permitir vencer pelas seduções tolas do mundo transitório.

É Jesus que nos convida a perseverar até o fim.

Tende bom ânimo, eu venci o mundo, incentiva-nos o Bom Pastor.

E nos oferece o roteiro de conduta para vencer o mundo.

Basta segui-lO, na cartilha de amor ao próximo que foi toda a Sua existência.

Assim, mantenhamos o bom ânimo, quando as dificuldades surgirem, frutos da nossa boa conduta e correto agir.

Mantenhamos como nosso roteiro seguro o Evangelho do Mestre, e permaneçamos firmes, no reto proceder.


Redação do Momento Espírita.
Em 16.5.2015.

    Data/hora atual: Qui Fev 23, 2017 3:57 am