Tenha como Templo o Universo, como Prece o Trabalho, com Fé o Amor, Como Religião a Caridade - Babajiananda (Pai Tomé)


A Sabedoria Celta e Benção Celta

Compartilhe

Isis2015
Colunista
Colunista

Mensagens : 190
Data de inscrição : 06/02/2015
Localização : Brasília

A Sabedoria Celta e Benção Celta

Mensagem por Isis2015 em Qui Out 01, 2015 7:34 pm



Boa noite à Todos!!!!

Desejo que essa bela oração Celta possa tocar o coração de cada um de vocês.
Desejo ainda que o teu viver seja pleno de Paz e Luz!

Fiquem em Deus!!!

Isis2015
Colunista
Colunista

Mensagens : 190
Data de inscrição : 06/02/2015
Localização : Brasília

Benção Celta

Mensagem por Isis2015 em Ter Out 13, 2015 7:40 pm

Benção celta

"Que a Luz da tua alma cuide de ti.
Que todas as tuas preocupações e ansiedades por envelhecer, sejam transfiguradas.
Que te seja concedida uma sabedoria com o olho da tua alma, para vislumbrares esse belo tempo de colheita.
Que tenhas o compromisso de colher a tua vida, cicatrizar o que te feriu, permitir-lhe chegar mais perto de ti e fundir-se contigo.
Que tenhas grande dignidade e consciência do quanto és livre e, acima de tudo, que te seja concedida a maravilhosa dádiva de encontrar a luz eterna e a beleza que está no teu íntimo.
Que sejas abençoado e que descubras um amor maravilhoso em ti, por ti mesmo".

Isis2015
Colunista
Colunista

Mensagens : 190
Data de inscrição : 06/02/2015
Localização : Brasília

Os ensinamentos celta

Mensagem por Isis2015 em Ter Out 13, 2015 7:50 pm

Em entrevista exclusiva, Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa, autora de Sabedoria e Magia dos Celtas - Princípios do Druisimo, fala sobre a magia e a sabedoria do povo celta.

Achei interessante, compartilho com vocês algumas partes da entrevista:


"O cotidiano celta era repleto de uma magia natural, que acontecia através da forma com que observavam o mundo. Para os celtas, os mundos físico e espiritual eram um único mundo; não havia separação entre o natural e o sobrenatural. Eles enalteciam o universo natural, reconheciam seu valor na sua energia. A sua mitologia e religião estavam centralizada, representando o amor, a morte, a sexualidade e a fertilidade.

O celta percebia que todo homem pertence à grande teia da natureza, e que a vida é uma sucessão de novas experiências e descobertas. Alguns lugares eram considerados sagrados por possuírem uma energia especial, da mesma forma que algumas épocas do ano (estações) eram festejadas com os famosos sabás.

A primeira grande lição que os celtas nos dão é a da observação e do respeito pela natureza. Levavam sempre em consideração a Roda do Ano (estações), os elementos da natureza, os pontos cardeais, o Sol, a Lua, e valorizavam a energia de tudo o que os rodeava. Eles reconheciam a energia dos elementos da natureza. A terra, o ar, o fogo, e a água são representações e formas diferentes de energia, e a partir desses elementos todas as coisas são formadas. É o que chamamos de energia elemental, seres do mundo espiritual cuja tarefa é dirigir o poder divino para as formas da natureza.

A filosofia de vida celta era muito simples: observar as grandes lições da Mãe Natureza, o que é uma grande dificuldade para o homem moderno. Para eles, a vida era um eterno movimento cíclico de transformação permanente: nascemos, crescemos, morremos e renascemos. Há o momento certo para cada coisa: arar a terra, semear, colher. As estações do ano são a prova da Natureza de que sempre, após um inverno rigoroso, há a chegada da primavera. Eles nos mostram que é preciso aprender a perder para ganhar depois.

Cada problema ou situação difícil, cada “doença” contém uma bênção para a cura e liberdade. Os celtas acreditavam que podemos, com responsabilidade e respeito, acionar os planos superiores, o Outro Mundo. Para, eles, o Outro Mundo, com sua graça de mistérios, está em nosso interior. Toda pessoa possui dentro de si uma chama, uma fogueira tranqüila, uma alma. É preciso perceber a sua alma, realizar uma ligação com a sua chama interior, mostrando que é preciso estar sempre ligado à sua própria essência.

Outra coisa muito bonita e importante nos ensinamentos celtas é o valor que eles davam à amizade, coisa rara nas sociedades modernas em que as pessoas sempre se esquivam das outras, por medo de serem “sugadas”. Para esse povo, uma amizade ultrapassava qualquer fronteira, qualquer plano. Existe a expressão gaélica que retrata muito o valor que davam à amizade, anam cara (amigo da alma), que O’Donohue retratou de uma forma encantadora em sua obra. O conceito de amizade deu aos celtas a idéia de companherismo, solidariedade, fidelidade, amizade profunda e especial. Além de seus conceitos sobre a vida, o universo mágico celta pode nos auxiliar a adquirir mais equilíbrio, tranqüilidade, vigor, prosperidade, coragem, amor em nosso dia-a-dia, através de suas antigas práticas de magia com elementos da natureza. A natureza está aí: é só acionar a sua energia.

O caminho da espiritualidade ou religiosidade celta pode ser seguido, hoje em dia, individualmente, ou ele necessita um mestre, um facilitador !
A espiritualidade e sua religiosidade podem ser seguidos por qualquer um. Existe muita gente com “espírito celta”, e nem sabe disso. São aquelas pessoas que respeitam a natureza, compreendem os processos e ciclos da vida e possuem amigos."

Extraído da revista Sexto Sentido

Conteúdo patrocinado

Re: A Sabedoria Celta e Benção Celta

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Qua Fev 22, 2017 6:13 am