Tenha como Templo o Universo, como Prece o Trabalho, com Fé o Amor, Como Religião a Caridade - Babajiananda (Pai Tomé)


ORAÇÃO DA PAZ DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Compartilhe

Isis2015
Colunista
Colunista

Mensagens : 180
Data de inscrição : 06/02/2015
Localização : Brasília

ORAÇÃO DA PAZ DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Mensagem por Isis2015 em Qua Mar 02, 2016 8:20 am



Que eu leve...

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.


*     *     *

Francisco de Assis, instrumento da paz do Cristo na Terra, traz em sua conhecida Oração da paz, uma proposta de vida inigualável.

O poeta da Úmbria apresenta a mais bela estratégia de autotransformação, inspirada na verdade cristã.

Ele se coloca como instrumento da paz, isto é, alguém que, com sua modificação moral, modifica o ambiente onde está.

Alguém que deixa fluir a paz de Deus na Terra, que não se coloca como obstáculo da verdade, do amor, do bem, mas como servo humílimo de todos eles.

A paz do Cristo, que é também a paz do Criador, se derrama igualmente para todas as criaturas no mundo, porém, poucos são os que a deixam florir no mundo.

Francesco Bernardone foi um desses que permitiu que a paz do Alto jorrasse em seu coração e, por consequência, em todos os que estiveram ao seu lado.

Pacificador, por excelência, viveu a mensagem de Jesus da outra face e a disseminou com perfeição.

Em sua Oração da paz, transmite essa ideia por diversas vezes, mostrando primeiro o comportamento enfermo e logo em seguida a receita de sua cura permanente.

Porém, o mais importante não está na simples demonstração desses extremos - ódio, amor; ofensa, perdão - mas na sua disposição para levar, ele mesmo, o remédio necessário para a extinção da doença.

Todas as grandes almas que passaram pela face da Terra e modificaram as paragens do globo para melhor, apresentaram esta autoproposta. Foram instrumentos da paz.


*     *     *

Como trazer a proposição de Francisco de Assis para nossas vidas?

Será que em nossa esfera de atuação - na intimidade da alma, na família, na sociedade, não podemos nos tornar também instrumentos da paz?

Talvez não como um Francisco, um Gandhi, uma Madre Teresa, mas um instrumento da paz já podemos ser, certamente.

E por que não como um dos grandes? Tudo é possível para aquele que deseja, que faz acontecer, que se coloca na direção do bem!

Elabore um plano, pense de que forma você pode ser um instrumento da paz ao seu redor!

Sorria, seja gentil, ame, semeie fraternidade onde quer que esteja.

Deixe fluir a paz do Alto em sua existência!

Não permita que a acomodação, a raiva, o desânimo, sejam obstáculos para a sua instalação no planeta.

Mude, pois mudando você, você muda o mundo.

Onde houver trevas, que possamos levar a luz, sempre...


Redação do Momento Espírita.
Disponível no cd Momento Espírita, v. 22, ed. Fep.
Em 5.9.2012.

    Data/hora atual: Qui Jan 19, 2017 6:42 am